quinta-feira, 17 de junho de 2010

Reflexos...




Quão irónico é… Lavarmo-nos em lágrimas perante feridas superficiais, até que o mais ínfimo tecido se una, sare a ferida, e acalme a dor.
Quão irónicas… as palavras bravura e valentia que se me assemelham apenas no meu mais visível  corpo feito fantoche controlado por mim mesma
Quão irónico… falar do ser, passado e ao mesmo tempo presente perante o meu corpo gélido e tão fugaz que anseia por ser tocado, encontrando alimento no teu gesto
Quão irónico… falar do mais célere momento, casto e diáfano em que juras me foram o mais proteico sustento.
Quão irónica… A minha premência em desmantelar-me de ti

5 comentários:

  1. Os amigos fortalecem aquilo que o amor sensibiliza.

    Gosto deste teu post :) *

    ResponderEliminar
  2. eu gostei imenso do teu , é um arraso (;
    beijinho *

    ResponderEliminar

Sinceridade e transparência... Sejam bem vindas :)